Olá, Visitante. Faça Login ou Cadastre-se
  • Celler Vinos Piñol

www.vinospinol.com    

      Remonta ao período medieval a vitivinicultura na região de Terra Alta, na Catalunha, onde a família Piñol elabora vinhos artesanalmente há quatro gerações. A tradição transmitida de pai para filho, somada à mais moderna tecnologia de vinificação, permitiu que em 1995 o primeiro vinho da família fosse engarrafado, dentro de um conceito de máxima qualidade e padrão ecológico de cultura das vinhas. Este vinho da Celler Vinos Piñol, o L’Avi Arrufi 1995, foi imediatamente premiado em um importante concurso internacional no Canadá, entre 1.700 vinhos degustados.

      Todos os vinhos da vinícola Piñol prestam um tributo ao esforço dos antepassados da família, e por isso seus nomes aparecem como marcas: Mather Teresina (1920-1989), L'Avi Arrufi (1894-1976), Viña Orosina (1898-1984) e Josefina Piñol (1947).

      A região demarcada de Terra Alta apresenta um clima mediterrâneo com influência continental, caracterizado por verões muito quentes em contraste com invernos frios, e grandes excursões térmicas diurnas-noturnas (de 35-38ºC a 16-18ºC). A pluviosidade é muito baixa, entre 375 e 400mm ao ano. Longas horas de sol anuais, em torno de 2.800, também contribuem para um perfeito amadurecimento das uvas. Os solos são pardos e calcários, com pouca presença de argila e matéria orgânica. Os 37 hectares de vinhedos próprios da família estão na zona de Batea, entre 400 e 500m de altitude, e são manejados ecologicamente, sem emprego de herbicidas ou fungicidas sistêmicos. As principais variedades autóctones da região são cultivadas ao lado de novas variedades internacionais, possibilitando a elaboração de vinhos com grande personalidade. Entre as brancas destacam-se a Garnatxa Blanca, a Moscatel a Sauvignon Blanc e a Viognier, enquanto que  a Garnatxa Tinta, a Tempranillo, a Morenillo, a Cabernet Sauvignon, a Merlot e a Syrah despontam entre as variedades tintas.

    A estrutura física da vinícola se localiza na vila medieval de Batea, e nela convivem uma estrutura centenária de paredes feitas com as tradicionais piedras picadas e lembranças dos antepassados com a mais moderna tecnologia de vinificação. A nave de envelhecimento é subterrânea e abriga aproximadamente 250 barricas de carvalho, sobretudo de origem francesa. Cada bloco de vinha e variedade de uva recebe um tratamento totalmente independente, fato de suma importância para a alta qualidade dos vinhos da bodega.

     Tipicamente mediterrâneos, com grande concentração natural e aromas incrivelmente frutados e complexos, os vinhos Piñol estão recebendo avaliações entusiásticas dos principais críticos de vinhos do mundo, com destaque para Robert Parker, que já elencou nada menos que 8 dos seus vinhos com notas acima de 90 pontos.

Clique aqui para conhecer os vinhos