Olá, Visitante. Faça Login ou Cadastre-se
  • Jean-Luc Colombo

www.vinscolombo.fr

            Elegância extrema, aptidão gastronômica, modernidade na medida perfeita. Assim ousaríamos resumir o estilo dos vinhos deste enólogo genial, locomotiva da região de Cornas que virou de pernas para o ar o mundo da vinicultura do Rhône nos anos 80. Dinâmico, enérgico e criativo, Jean-Luc Colombo presta consultoria enológica para grandes nomes e também pequenos produtores amigos, e alimenta assim o seu trabalho de négociant. Apaixonado pelo campo e pela cozinha - sua mãe era uma Chef em Marseille -, busca no respeito ao meio-ambiente dos seus vinhedos a qualidade para criar vinhos de caráter vibrante como o seu.

                  Como farmacêutico de formação, Colombo se apaixonou pela ciência da enologia ainda nos seus anos de laboratório. Como enólogo, estabeleceu em 1984 um escritório de assessoria no Rhône, atraindo clientes especiais como Chapoutier, Château Fortia, Cuilleron, Courbis, Paris, etc. e iniciou uma verdadeira revolução na região: vinhas orgânicas, desbaste de cachos para limitar rendimentos, desengace completo, longas macerações, controle rigoroso de higiene, barricas novas de carvalho, ou seja, a cartilha moderna para se elaborar grandes vinhos.

                 Em 1986 adquire os primeiros vinhedos na adormecida, porém sensacional appellation de Cornas, e no ano seguinte já lançava no mercado os primeiros vinhos modernos desta que é uma das maiores promessas da França atualmente, com suas encostas íngremes de granito expostas a sudeste, na interseção do Rhône Nord continental com o Rhône Sud mediterrâneo. Em 1994 surge a Vins Jean-Luc Colombo, empresa que concentra os vinhos cujos vinhedos são próprios como os Cornas Les Ruchets, La Louvée e Les Terres Brûlées. Colombo atua ainda como exímio négociant em diversas denominações do sul da França, oferecendo maravilhas como o Hermitage Le Rouet e o Côte-Rôtie La Divine, e rótulos de excelente relação preço/prazer em mais três domaines: Domaine de Saint-Luc no Roussillon; Domaine de Salente no Languedoc; Domaine de la Côte Bleue na Provence. A produção total anual, somando todas as linhas, é de apenas 600.000 garrafas.