Olá, Visitante. Faça Login ou Cadastre-se
  • Château La Tour de By

      A torre de By foi construída em 1825 sobre as ruínas de um antigo muinho para servir como farol de guia aos navegantes no estuário do Gironde, quase na confluência com o Atlântico. Os vinhedos em torno do farol passaram por diversas famílias nobres importantes, e foram finalmente adquiridos em 1965 pelo atual proprietário, Marc Pagès. Os 40 anos de reestruturação que se seguiram colocaram o Château La Tour de By na elite dos Cru Bourgeois e entre os membros da Union des Grands Crus de Bordeaux.

     A sua posição estratégica no norte do Médoc, a algumas centenas de metros do Gironde e muito próximo ao Atlântico, atravessado pelo paralelo 45º, garante um meso-clima temperado marítimo, morno e positivamente úmido, banhado pela luz do sol. As massas de água no entorno atuam como termo-reguladoras, favorecendo a viticultura com métodos orgânicos de tratamento, empregada desde a década de 80. O solo é similar aos dos grandes Châteaux do Médoc, com cobertura de graves (cascalhos redondos aluviais) sobre “hardpan” de argila densa, proporcionando perfeita maturação às uvas, inclusive à Cabernet Sauvignon, que responde por 65% do encépagement, ao lado de 30% de Merlot, 3% de Cabernet Franc e 2% de Petit Verdot.

    Marc e seu neto Frédéric Le Clerc contam com a assessoria enológica de Jacques e Éric Boissenot, que elaboram os clássicos Château Lafite Rothschild, Château Margaux, Château Cos d’Estournel, Château Ducru Beaucaillou, Château Léoville Barton, Château Pichon Lalande, Château Palmer, entre outros grandes Bordeaux que primam pela harmonia e elegância. O Château La Tour de By é, aliás, um arquétipo de Bordeaux elegante e clássico, com complexidade e boa capacidade de guarda, presente nas cartas de vinho de restaurantes estrelados na França como La Tour d’Argent, L’Arpège, Taillevent, Le Pré Catelan, La Côte Saint-Jacques e L’Espérance.

      Na revista inglesa Decanter de abril de 2005 foi solicitado a 6 dos maiores experts em Bordeaux na Inglaterra para que elegessem os seus châteaux preferidos (fora cru classés) dentro do critério preço/prazer. Foram elencandos 50 châteaux, e o La Tour de By ficou em 3° lugar geral, à frente de nomes famosos como Château Sociando-Mallet, Château Phélan-Segur, Château Chasse-Spleen, Château Poujeaux e Château Haut-Marbuzet. O grande degustador Michael Schuster colocou: “saborosas amoras negras, carvalho levemente perceptível, boa pegada sem ser rústico e com marcados aromas de cascalho sob a fruta”, enquanto que David Peppercorn MW destacou: “harmônico, finamente aromático, com frutado cheio de vibração e elegância, um excepcional valor”.