Olá, Visitante. Faça Login ou Cadastre-se
  • Nicodemi

              Na província de Teramo, região de Abruzzo, a propriedade agrícola da família Nicodemi se estende por uma superfície de 38 hectares, em um único bloco. A partir da década de 70, Bruno Nicodemi implanta um programa de reconversão dos vinhedos de mezzadria para cultura específica direcionada para a qualidade. Os filhos Elena e Alessandro trouxeram um novo sopro de modernidade à empresa, e os últimos sete hectares já foram plantados com altíssima densidade, com condução em cordone speronato (sistema vertical) em confronto com os tradicionais vinhedos em tendone (sistema horizontal).

            As duas castas protagonistas da região, a Trebbiano d’Abruzzo (ou Bombino Bianco) e a Montepulciano, são as principais cultivadas pelos Nicodemi. Os vinhedos localizam-se em uma zona colinar entre 250 e 300m de altitude, subapenina, com perfeita exposição leste/sudeste e características edafo-climáticas excepcionais. O macro-clima do Abruzzo é mediterrâneo condicionado pelos Apeninos Centrais a oeste e pelo Mar Adriático a leste. De marcado caráter continental na parte ocidental dos Apeninos, o meso-clima se torna mais agradável à medida em que se aproxima do mar, ainda assim com excursões térmicas importantes e temperatura média anual entre 12 e 16°C. A pluviosidade é baixa na costa e nas colinas intermediárias, aumentando nos primeiros relevos mais elevados dos Apeninos. Os solos são em prevalência calcário-argilosos, com textura moderada e pH aproximado de 6,7.

            No processo de modernização da vinícola, a antiga casa colonial foi transformada em sala de barricas, com uma cantina subterrânea com sala de barris (bottaia) climatizada. Atualmente a vinícola tem como enólogo Paolo Caciorgna, que presta consultoria para importantes vinícolas do Vêneto à Sicília passando pelo Brunello, e como agrônomo o experiente Federico Curtaz, responsável pelos vinhedos de Angelo Gaja no Piemonte.

       Os vinhos de Nicodemi impressionam pela boa dosagem da enologia moderna, sem comprometer todavia as características peculiares das uvas autóctones e do terroir local. Esbanjam fruta sem despencar para o overripe, e demonstram que o carvalho foi manejado com inteligência. O vinho de ponta da vinícola, o Montepulciano d’Abruzzo Colline Teramane Riserva Neromoro já é considerado um dos melhores da região, tendo obtido 91 pontos da Wine Spectator na safra de 2001.

Clique aqui para conhecer os vinhos.