Olá, Visitante. Faça Login ou Cadastre-se
  • Vinícola Hermann

www.vinicolahermann.com.br           

A família Hermann trouxe todo o seu know-how de profundos conhecedores de diversas regiões vinícolas do mundo para a esfera da produção de vinhos, apostando no potencial dos melhores terroirs da região sul do Brasil. Compraram em 2009 um vinhedo de grande vocação em Pinheiro Machado, na Serra do Sudeste no Rio Grande do Sul, plantado com mudas de alta qualidade por um dos viveiros líderes de Portugal. Destas vinhas nascem os tintos e o espumante Lírica da nova Vinícola Hermann, um projeto que conta com a assessoria técnica de um dos mais brilhantes enólogos lusitanos, o renomado “rei do Alvarinho” Anselmo Mendes.

 

  • A Bossa Nova revelou a música brasileira para o mundo, que se encantou com a nossa cadência rítmica tropical, sensual e única. No universo do vinho, a vocação de expressar a tipicidade e qualidade do nosso terroir caberá à tipologia dos vinhos espumantes. A partir de uma seleção de uvas da Serra Gaúcha são elaborados os espumantes Bossa, jovens e despojados, com a cara do Brasil.
  • Lírica é a nossa “cuvée de prestígio”, a mais intensa e harmônica expressão dos nossos espumantes. No aroma desfilam frutas cítricas como a toranja e o limão siciliano, drupas como a nectarina, e flores brancas como a acácia, emolduradas por notas mais complexas de leveduras. Sua estrutura se faz sentir já no ataque de boca, com camadas de frutas e excelente equilíbrio do frescor com a dosagem. A espuma cremosa e integrada e o longo retro-olfato são o presságio de um espumante que representará com galhardia o potencial do terroir brasileiro no mundo. A Lírica emprega uvas de Pinheiro Machado, Chardonnay e Gouveio, com tomada de espuma na garrafa pelo “método clássico”.
  • Os tintos de Pinheiro Machado da linha Matiz impressionam já ao vertê-los na taça, com tonalidades vibrantes e concentração oriunda dos rendimentos cuidadosos. O perfil olfativo evoca o Velho Mundo, pela fruta sóbria, complexidade e uso inteligente da madeira. O Matiz Plural traz morangos e amoras num contexto especiado, e boa estrutura de taninos finos. O Touriga Nacional caminha em direção à fruta mais madura, flores vermelhas e a madeira bem casada. O Cabernet Sauvignon, por sua vez, é certamente um dos melhores do Brasil, típico e harmônico, austero e persistente.

Clique aqui para conhecer os vinhos.